CANTO DE FRASSINO

Os meus horizontes são de Vida e de Esperança !

Textos

O NATAL DOS POETAS
Natal de 2012

Este é o Natal dos Poetas,
O Natal da Poesia,
Suas Musas bem discretas
Regalam-se de malvasia.

Em pleno reino Parnaso
Tocando liras completas
Em versos feitos de acaso
Este é o Natal dos poetas.

Não há Natal sem paixão,
Sem gozo e sem alegria,
É uma sublime emoção
O Natal da Poesia.

Dos poetas saem flores,
Revoadas de borboletas,
Sugam néctares e amores
Suas Musas bem discretas.

Ouvem-se baladas no ar,
Em ondas de melodia,
Com brilhos em seu olhar
Regalam-se de malvasia.

Os poetas são trovadores
Irmãos de um sonho perdido
Nascem e morrem cantores
Mas dão ao Mundo um sentido.

Hoje “Parnaso” é em Belém
Num Presépio enfeitiçado
Pobres e ricos, por bem,
Convivem de braço dado!

Frassino Machado
In POEMAS DE NATAL
FRASSINO MACHADO
Enviado por FRASSINO MACHADO em 24/12/2012


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras