CANTO DE FRASSINO

Os meus horizontes são de Vida e de Esperança !

Textos

O VOO DA POESIA
Aos poetas inquietos

Há tanta Poesia no mundo,
Ela cabe em todo o lugar,
De um sentimento profundo
Tem sempre asas para voar.

Como é bela a Natureza
No seu espírito jucundo,
Reforçando esta certeza
Há tanta Poesia no mundo.

Não tem vaidade a Poesia
Nem tem palco para dançar
Seu espaço é a harmonia
Ela cabe em todo o lugar.

Ele há poemas e há poetas
Que s´ inspiram lá no fundo,
Com emoções indiscretas
De um sentimento profundo.

E há tantas encruzilhadas
P´ ra poesia ultrapassar
Mas, depois de provas dadas,  
Tem sempre asas para voar.

Ela voa pelos oceanos,
Ela voa pelas montanhas
E mesmo sofrendo danos
Colhe vitórias tamanhas.

Ele há mil e uma normas
Para dar vida a um poema
Nas suas múltiplas formas
Há que vencer o dilema.

O horizonte da Poesia
Lembra a Torre de Babel
Com espirais de fantasia
E alma alada de corcel.  

Ó poetas, e ó trovadores,
Removei as ruins paixões,
Vossos poemas são flores
E o ópio dos corações.

Poetas que vos prezais
Na onda da arte-suma,
Largai quezílias virais
Qu´ a Poesia é só uma.

O mundo precisa de vós
Pois tem a alma vazia
Quer escutar vossa voz
No que ela tem de magia.

Poesia é sonho qu´ encanta
Numa melodia sem par,
Soltai gritos pela garganta
Mas deixai a Poesia voar!


Frassino Machado
In JANELAS DA ALMA
FRASSINO MACHADO
Enviado por FRASSINO MACHADO em 20/12/2018
Alterado em 21/12/2018


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras