CANTO DE FRASSINO

Os meus horizontes são de Vida e de Esperança !

Textos

TERTÚLIA DE SÃO MARTINHO_01
Teatro D.ª Maria II, 2018

Já se fez Tertúlia Poética
Ao sabor de São Martinho,
No Teatro Nacional,
Com castanhas e com vinho
Como é tradicional.

Hoje, pela mesma estética
Tal como foi há três anos,
Mesmo sítio, à mesma hora,
Por critérios soberanos
Da Rainha Educadora.  

Sem América, mas Bocage
E a mesma convivência,
Entre Unamuno e Pascoaes
Houve castanhas d´ excelência
Que foi de chorar por mais.

Sem cerimónia e sem traje
E sem o tintinho na mão,
Houve Sena e houve Mata
Com Frassino e Assunção
E Maria José Prata.

Deu para lembrar Pessoa,
Seu incómodo fingimento,
Mas esta Tertúlia poética
Dá testemunho e talento
Na inspiração e na ética.

Ali, no Rossio de Lisboa,
Mesmo ao lado do Nicola
Estilo Botequim das Parras,
Houve poesia por bitola
Com tinto mas sem guitarras.  

De Bocage ficou saudade
E, neste gesto de magia,
Embelezamos a cidade
Com emoção e qualidade
E com laivos de Poesia!

Frassino Machado
In AO CORRER DA PENA
FRASSINO MACHADO
Enviado por FRASSINO MACHADO em 08/11/2018
Alterado em 08/11/2018


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras