CANTO DE FRASSINO

Os meus horizontes são de Vida e de Esperança !

Textos

O IRMÃO-SOL CELESTE
Ao poeta Carlos Bondoso

Toda a ausência do sol, daquele mesmo sol de nós,
Daquele sol que nos rodeia vinte e quatro horas
Sobre vinte e quatro horas sem nunca parar,
Toda essa ausência faz-nos minguar a vida,
Essa pequenez de vida que de si é relativa

E, todos nós, navegando em casca de noz,
Sentimos, em cada dia, as ânsias e as demoras,
E este sol ai o sol! Abruma-nos o olhar
E impede-nos de chegar à praia prometida
Por não termos em nosso horizonte a luz viva.

A luz do sol é o farol altivo qu´ nos sustém
E nos garante a cada dia a identidade
Da nossa própria natureza e qualidade
Sem as quais jamais sentiremos paz e bem.

E mesmo que arredio todo o sol cirande
Compete-nos vencer este desafio agreste
Saudando, aqui e agora, o irmão-sol celeste
Num Hino que o bom Deus ao coração nos mande!

Frassino Machado
In JANELAS DA ALMA
FRASSINO MACHADO
Enviado por FRASSINO MACHADO em 19/10/2018
Alterado em 19/10/2018


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras