CANTO DE FRASSINO

Os meus horizontes são de Vida e de Esperança !

Textos

NA MESA DO ORÇAMENTO
Na mesa do Orçamento
Procuram-se as iguarias
Se as há, há contentamento
Se as não há, sobram arrelias!

Quando toca a tirar medida
Há que parar um momento
Pra fazer contas à vida
Na mesa do Orçamento.

Não se estranhe o alvoroço
Nas polémicas e tropelias,
Como sete cães a um osso
Procuram-se as iguarias.

Há benesses compreensíveis
Que da vida são fomento
Nas preferências sensíveis
Se as há, há contentamento.

Cada razão puxa razão
Ponderam-se as economias
Mas na casa de pouco pão
Se as não há, sobram arrelias.

Cada manta é sempre curta
Se a perna for alongada
Qualquer finca-pé a encurta
Ficando a água entornada.  

Na mesa do Orçamento
Nem sempre o que parece, é,
Em cada jogo ciumento
Não admira perder o pé.

Num país que sonha crescer
Tem qu´ haver sabedoria
Pois todo o deve-e-haver
Poderá descair um dia!


Frassino Machado
In RODA-VIVA POESIA
FRASSINO MACHADO
Enviado por FRASSINO MACHADO em 18/10/2018


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras