CANTO DE FRASSINO

Os meus horizontes são de Vida e de Esperança !

Textos

À CONQUISTA DO MUNDO 02
II – Mar bravio

Eia, às armas! Mas onde é que estão as armas?
Nos navios que partiram, de Argos, de Jasão,
No velo de ouro defendido pelo dragão
Urgindo arrostar num mar de vivas calmas?

Eia, ó espadas! Mas onde é que estais espadas?
Nos bravos esquadrões de Coração-de-Leão,
Naquele Graal sagrado de Excalibur na mão
Urgindo cavalgar no dorso d´ éguas aladas?

Ó mar bravio, ó armas, ó espadas doentias,
Que afrontais um combate de aguerridas fúrias,
Abandonai de vez vossas tristes lamúrias
E trazei até mim mais versos e poesias.

Velo de ouro, graal sagrado, meus dilemas
E dentro deles, porém, um coração bravio,
Quero fazer de vós o mais nobre desafio
E que esta espada-pena escreva bons poemas.

E se para tanto eu não tiver engenho e arte
E não puder cantar o meu discreto fado
Trazei-me, ó Musas, um talento renovado
Pra fazer da Poesia um eterno baluarte!


Frassino Machado
In ODISSEIA DA ALMA
FRASSINO MACHADO
Enviado por FRASSINO MACHADO em 24/10/2017


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras